domingo, março 26, 2006

SER É DIFICIL

Nas últimas semanas, muitas coisas se têm tornado claras para mim. Algumas contrariedades têm acontecido. No entanto, só serviram para me manter ainda mais centrada no meu Caminho e aceitar a dualidade do ser humano.

Houve uma pessoa que já trabalhou comigo que leu no meu blog pessoal algo sobre a minha decisão de me entregar ao trabalho da Luz e fez chegar a mensagem aos meus colegas. Esses colegas (disfarçados das melhores intenções) foram falar com o meu patrão. Se as intenções fossem boas, tinham vindo falar comigo. Felizmente, sempre fui uma pessoa frontal com o meu patrão. Se não o tivesse sido, a intromissão em vida alheia dos meus colegas podia ter-me criado muitos problemas.
De início fiquei aborrecida, mas rapidamente percebi que esta contrariedade era mais um sinal que tomei a decisão certa.

A ti M. , que leste aqui e foste contar, hesitei em responder. É por te respeitar como ser humano que te deixo um texto belíssimo. Reflecte sobre ele. Eu estou feliz e no meu Caminho. E tu?

"Falo em amor verdadeiro, aquele que faz a pessoa aceitar-se tal e qual é, que a faz colocar-se no topo da sua lista de prioridades, que faz a pessoa fazer escolhas que reflictam quem ela realmente é.
Não é isso que acontece.

As pessoas normalmente vibram pelo medo, fazem escolhas em relação ao que os outros querem ou que as suas religiões mandam. Estão sempre a pensar nos outros e como fariam para viver vidas que não são suas.
Focalizam fora de si próprios à procura de exemplos para imitar. Imitar não é Ser. Ser dá muito mais trabalho porque obedece a uma lógica própria que apenas tem como referência o que tu sentes e intuis que és.

Ser é muito mais desconfortável do que corresponder ao que os outros esperam.
Ficar à espera que os outros correspondam é muito mais fácil do que compreendê-los e respeitá-los pelo que eles escolheram para si próprios e defender as escolhas que tu própria fazes em consonância com o que tu és.

Resumindo. Ser é difícil, os outros reclamam, não aceitam que uma pessoa seja (porque fá-los aceder ao facto de que eles também não são) e criticam.
Mas a alegria interior que vivencias a cada vez que consegues escolher por ti, a serenidade de viver com o peito aberto e em constante mutação para te tornares uma melhor pessoa, é mágico e tem a força de mil montanhas.
Nunca mais vais depender. Nunca mais vais achar que estás errada e que alguém te vai castigar.
Porque no caminho do Ser não há erro. Tudo é evolução.

Jesus"

in "A Alma Iluminada" de Alexandra Solnado

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

0 Partilhas

quarta-feira, março 22, 2006

E SE UM DIA ACABAR?

Dia Mundial da Água

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

0 Partilhas

domingo, março 05, 2006

MUDANÇAS - 2ª parte

Na manhã seguinte, acordei com a certeza de que é altura de mudar. E estava eu a pensar que seria óptimo encontrar-me com o meu patrão (normalmente ele está em Barcelona) para explicar-lhe que o prazer disto acabou e que em 6 meses queria sair, quando o homem me liga a dizer que eu tinha que ir a Barcelona de urgência para fazer um trabalho com ele. Ir nesse mesmo dia.

Três dias depois, na véspera de regressar a Portugal, falei com o meu patrão a dizer que quero mudar de vida e que quero sair da empresa. Até ao Verão vamos preparar a minha saída para deixar tudo bem encaminhado. Ele foi espectacular e disse-me que se eu tenho certeza de que é isto que quero que tenho todo o seu apoio. Apesar de chocarmos, sei que tenho ali um Amigo.

Iamos depois na rua e eu senti os pés cansados e pensei "com esta mudança, vou deixar de ter de usar saltos altos". E fez-se luz! No sonho, eu pensei em tirar os sapatos quando fugia, mas depois não tirei e acabei claustrofóbica, quase sem respirar. Os saltos altos são o meu estilo de vida actual. Se eu não os tirar (mudar de vida) vou sufocar, por mais que eu corra.

Percebi que as atitudes absurdas do meu patrão (como eu as classificava) não eram responsabilidade dele. Eu é que segui por um caminho diferente e já não me identifico com tudo isto. E o meu Ego classificava-as como absurdas e amuava para eu não ter que perceber porque é que me desagradavam. Por medo de chegar à conclusão que ser Directora de Marketing já não me motivava e dar este passo no escuro.

Nessa noite, tive um sonho muito curioso. Uma conhecida estava muito feliz com o namorado. Tinha terminado uma relação de muitos anos e dizia-me que ao principio tinha estado muito triste, mas que depois alguém lhe tinha telefonado e lhe tinha dado uma mensagem lindissima. Não me lembro bem do conteúdo. Sei que a mensagem era sobre Amor e retive só o final da mensagem "Quando uma relação acaba, outras portas abrem-se para ambas as partes".

Entretanto, o meu patrão tinha-me dado mais 8 dias para eu pensar melhor.
Quanto mais tempo passava, mais as dúvidas e medos se tentavam instalar. É que ouvir os outros e aquilo que os outros julgam ser certo para nós, traz medos... mesmo que o nosso Coração seja corajoso e nos indique o caminho contrário. A maior Coragem, parece-me é não ouvir...
Mas, quando estava só comigo, a decisão de mudar mostrava-me um Futuro com dificuldades, mas com Paz.

A minha Razão dizia-me para ficar no meu emprego, mesmo que isso implicasse diminuir a qualidade do meu trabalho, o meu equilibrio e a minha vontade de viver. Reparem como me sinto tão "confortável" que tenho medo de arriscar por aquela que eu sei ser a minha Missão: Viver. Era trocar o sentir-me viva por um emprego, casa e carro.

Uma das coisas que tenho aprendido é que, estando Deus dentro de todos Nós, somos também Criadores. E como Criadora, imagino um Futuro com uma sorte abençoada e não com sorte apenas. Ao imaginar este Futuro, estou a Criá-lo. O que quero para mim é uma Sorte Abençoada. E é isso que vou ter.

Mesmo agora que a decisão está tomada e é definitiva, as pessoas insistem em fazer-me mudar de ideias.
Esta pode ser uma realidade "louca" para alguns, mas que no meu Coração é o meu Caminho, cheio de rosas e violetas.

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

0 Partilhas

MUDANÇAS - 1ª parte

Muitas mudanças e grandes vão acontecer nos próximos meses. Vou entregar-me totalmente ao trabalho com a Luz.

Mas como cheguei a esta decisão?

Em Janeiro, juntei-me a alguns companheiros no Projecto Lumen que é uma série de 12 grupos de meditações nocturnas. É um projecto que preconiza o usufruto consciente das bênçãos que os Mestres Ascensionados, os Arcanjos e os Elohim que governam as energias dos 12 Raios de Luz Divina têm compassivamente para nos oferecer.
São 21 dias por mês durante 12 meses em que nos são disponibilizamos a receber cura e ensinamentos, não só enquanto dormimos, mas também no nosso dia-a-dia. Depois há uns dias para integração e começa o Raio seguinte.

No Raio 1, só me lembro de um sonho que se repetiu exactamente 30 dias depois. Com o Raio 2, os sonhos começaram logo no primeiro dia.

No primeiro sonho, eu andava num espaço que parecia uma praia. Estava muito empenhada a fazer coisas. Andava de um lado para o outro atarefadissima. mas o que fazia era de forma automática. Havia mais pessoas. No meio delas, havia uma por quem eu nutria muito respeito e carinho que me criticava. E eu comecei a sentir-me indignada por estar a dar o meu melhor, a fazer tudo o que podia para estar ali naquela praia e ainda era criticada. Quado escrevi este sonho no meu caderno, associei automaticamente ao meu emprego e a tal pessoa que me criticava era o meu patrão que confia em mim para tudo, mas depois tem algumas atitudes absurdas como que a retirar essa confiança que tem em mim.

Na mesma noite, sonhei que estava a cuidar de uma casa imensa. Coordenava umas obras que lá se faziam. A casa não era minha, mas eu estava responsável. Depois de estar tudo bonito, apareceram uns ladrões que queriam roubar a casa em si (não o conteúdo). Eu não deixava, mas eles eram mais fortes e também me queriam fazer mal.
Fugi (a casa era enorme e eu tentava esconder-me lá dentro). Calçava saltos altos e pensei em tirá-los porque me atrasavam e faziam barulho, mas não o fiz. Subi umas escadas. Depois de muito subir, até já não poder mais, encontrei-me num espaço muito apertado. Só tinha um centimetro à frente do meu nariz. Mal conseguia respirar. Senti-me claustrofóbica.
Associei este sonho também ao meu emprego. Uma das nossas empresas é visada num processo judicial. Tivemos uma busca em Outubro que quase arrasou toda a organização. Desde então temos reconstruido o que se perdeu (pintar a casa) e eu tenho um papel importante. No entanto, paira sobre nós o fantasma do desenrolar do processo que pode voltar a arrasar tudo (os ladrões). Não percebi logo a mensagem da minha fuga e dos saltos altos. Só sabia que eram importantes.


Em Setembro, uma atitude absurda do meu patrão que colocava em causa a minha competência ( e da qual ele se redimiu admitindo que tinha agido erradamente) tinha-me feito decidir negociar a minha saída. Depois aconteceram os problemas e eu fiquei por ser imprescindivel para reerguer a organização. Ao mesmo tempo, pela absorção profissional, coloquei um pouco de lado a organização dos cursos de Reiki.

Na noite seguinte, sonhei que ia à gaveta das meias e vi que tinha um montão de meias novas. E pensei "andas tu a usar meias velhas, com tanta meia nova aqui". Entendi logo o que era. Várias perguntas ficaram na minha mente: será que gostas mesmo do que fazes ou habituaste-te a gostar? Porque gostas do que fazes, quer dizer que terás que gostar sempre? E não poderás gostar também de outras coisas?

No dia 9 de Fevereiro, repetiu-se o sonho do 1º Raio. A mãe do meu primeiro namorado dizia-me que ele já não estava com a companheira dele. Da primeira vez, a seguir sonhei com ele e conversávamos e riamos muito. Na altura fiquei de lhe ligar, mas não o fiz. E o sonho repetiu-se... 30 dias depois do primeiro.

O certo é que registei estas mensagens e esperei sem pensar mais nelas. Esperei alegremente, devo dizer. Andava com muita energia e boa disposição.

No dia deste último sonho, acordei com uma disposição fantástica e com a frase de uma música na cabeça "This is the first day of my life".
Durante o dia, todos os sonhos passaram a fazer sentido. Tudo se desenrolou a uma velocidade alucinante.

Encadernei o meu primeiro Manual de Reiki.

O meu patrão teve mais uma das atitudes absurdas. "Saltou-me a mola", mas não o confrontei. Decidi digerir, o que no meu caso é raro. Só me ocorria o termo "Meias velhas". Por esta altura, eu já estava totalmente abismada com o que se estava a passar comigo.
Á noite, liguei à mãe do meu primeiro namorado. E ela disse-me (sem eu perguntar) que o filho já não estava com a companheira que ele tinha há 8 anos. Há cerca de 2 meses. Senti que me estavam a esfregar na cara uma mensagem tipo "se tinhas dúvidas de como isto funciona, toma lá uma prova incontornável".

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

0 Partilhas

UM ANO DE CAMINHO

Faz hoje um ano que recebi a iniciação no Nivel 1 de Reiki. Tanto que aconteceu em mim desde então. Para resumir este ano: sou muito mais feliz e sei qual é o meu Caminho.

Agradeço a todos os Seres que se cruzam comigo.

Comemoro o dia de hoje com esta Carta do Tarot Zen de Osho.


COMPREENDER

Você está fora da prisão, fora da gaiola; pode abrir as asas e o céu inteiro é seu. Todas as estrelas e a lua e o sol, pertencem a você. Você pode desaparecer no azul do além... Basta desfazer-se do apego a essa gaiola. Saia dela, e o céu inteiro será seu.
Abra as suas asas e voe passando à frente do sol, como uma águia.

No céu interior, no mundo interior, a liberdade é o valor mais alto -- tudo o mais é secundário, inclusive a bem-aventurança, o êxtase. Existem milhares de flores, elas são incontáveis, mas todas elas só se tornam possíveis em clima de liberdade.

Osho Christianity, the Deadliest Poison and Zen… Chapter 6

Comentário:

O pássaro retratado nesta carta está olhando para fora, do que parece ser uma gaiola. Não há porta; na verdade, as barras estão desaparecendo. As grades eram uma ilusão, e esta avezinha está sendo atraída pela graça, pela liberdade e pelo encorajamento das outras. Ela está abrindo suas asas, pronta para alçar vôo pela primeira vez.
O surgimento de uma nova compreensão -- o de que a gaiola sempre esteve aberta e o céu sempre esteve ali para que nós o explorássemos -- pode fazer com que nos sintamos um pouco abalados de início. Está bem, e é natural sentir-se chocado, mas não deixe que isso desperdice a oportunidade para vivenciar a leveza de coração e a aventura que lhe estão sendo oferecidas ali mesmo, junto com a sensação de abalo.
Deixe-se levar pela delicadeza e gentileza desse momento. Sinta o bater de asas dentro de você. Abra as asas e seja livre.

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

4 Partilhas

quarta-feira, março 01, 2006

PAIS PROTECTORES

Já sou Mãe Protectora de uma menina linda de 15 anos, chamada Amélia que vive na Casa Madre Maria Clara, em Maputo, terra onde nasci.

É muito fácil e barato ser um Pai Protector. São 25 cêntimos por dia, apenas para ajudar uma criança.

Visita este Projecto Pais Protectores aqui.

NOVOS CONTACTOS (a partir de 2012):
www.1000caminhos.com
93 533 4087
1000caminhos.blogspot.com

4 Partilhas